terça-feira, 14 de outubro de 2008

E se...


Poucos são os arrependimentos que tenho em minha vida. De significativo, mesmo, acredito que nenhum. Quando falo significativo é algo do tipo que mudaria completamente minha vida, que faria diferença no que sou hoje.
Resta conviver com os arrependimentos diários, aqueles que corroem o dia-a-dia, a rotina, uma mudança no humor, na semana.
Hoje bateu uma melancolia em razão de um arrependimento, não muuuito significativo, mas que poderia mudar um pouquinho sim minha vida. Pelo menos não teria esta dúvida que me acompanha. E se tivesse saído mais cedo naquele dia? E se tivesse ido almoçar no local da prova? E se não houvesse ocorrido um acidente? (que, graças a Deus, não foi comigo!).
É que hoje vendo a lista de nomeados fiquei cá comigo pensando: não tive nem a oportunidade de saber se poderia ao menos ter tido uma chance. Seria melhor ter feito a prova e saber que não daria pé. O que me incomoda é nem ao menos ter uma pista de como poderia ter sido meu desempenho. Ah, e se...

Um comentário:

bípede falante disse...

Você não fez o seu concurso? O que aconteceu?