terça-feira, 26 de janeiro de 2010

O amor que acontece

Então é assim. Você nasce, cresce e acha que quando é gente grande conhece o amor. Encontra o "the one" e resolve que sim, o amor acontece e você não consegue viver sem a criatura e duas pessoas resolvem ter uma só vida, uma só casa, os mesmos problemas e outros tantos diferentes, e muitas alegrias e muitas risadas, e muitas conversas e o amor que só faz crescer, e de tanto espaço que precisa transcende e transborda os dois indivíduos que de tanto amarem-se não cabem mais somente em si mesmos e no amor que lhes pertence, e eis que esse amor transforma-se e cria um ser que agora sim faz você entender o que é o amor, aquele incondicional, visceral, completo e constante, sem medida e sem limites, sem barreiras ou escolhas. Ele existe e é inconfundível. O amor de uma mãe por seu filho.

11 comentários:

Bípede Falante disse...

Que lindo, Claudinha. Fiquei com a sensação de que além do seu coração está crescendo também a sua barriga. Será?

Claudinha disse...

Pois é cara Bípede, acabo de entrar para o clube da mamães!Poucas semanas é verdade, mas o coração já está do tamanho de um barrigão de nove meses...

Ju Cavalli disse...

Claudinha querida!

Que notícia MARAVILHOSA!!! Fico muito feliz por vcs! :)) E aproveite, principalmente neste momento, para cuidar(-se). De si e deles. Eles, seu marido e seu filho... sua família! O cultivo diário desse amor em família!

Que Deus te abençoe, minha linda!

Um beijão!

Claudinha disse...

Ju querida!!!
Obrigada!!Saudades de vc!!Que bom saber que estas acompanhando meu bloguinho, assim mantemos contato:)
bjocas linda!!

Ju Cavalli disse...

Verdade, saudadonas mesmo! E sim, agora temos que sair desse mundo cibernético e nos vermos neh... nossa, vc vai ficar linda quando a barriguinha começar a aparecer! Parece que consigo te ver!! hehehe! =DD

Beijos lindona, pra ti e pra todos aí! Cuide-se! :)

Silvestre Gavinha disse...

AH!!! Parabéns!!!!
Eu sabia.
Você já estava grávida no outro texto. Talvez teu corpo todo ainda não soubesse. Talvez " o encontro fortuido de dois desejos" ainda estivesse engedrado apenas na outra esfera.
Mas aquelas palavras já eram de alguém bem grávida. Pelo menos de espaço.
Sei que você há muito é fértil e prenhe de lindos pensamentos. Agora eles vão tomar também outras formas.
Parabéns minha querida. Conte comigo se precisar. Dicas, dúvidas, o que for.
Grande beijo.
Brigadinha por ter deixado o seu recadinho no meu quase não texto. Chamariz para desvendar a sua linda surpresa.
Beijo enorme.
Marie

Claudinha disse...

Ah Marie! Tudo, absolutamente tudo o que escreve é lindo, até os teu cometários...obrigada querida pelas lindas palavrase pelo apoio, eheheh tu és ginecologista e obstetra, não?
beijos

Bípede Falante disse...

Claudinha, a gente tá votando o nome para o novo blog de todos lá no meu. Sei que você deve estar nas nuvens pensando em cheirinho de talco, mas vai lá dar a sua opinião. Se arrumar um tempinho nesses 8 meses e um século de gestação, participa dele também. Beijo. Parabénssssssss!

Silvestre Gavinha disse...

Claudinha querida, onde anda você, por falar em saudades???
Como está tudo???
Deves andar muito corrida. Espero que para maratonas boas.
Um grande beijo.
Você tem meu e-mail e meu orkut.
Escreva se estiveres precisando de algo, nem que seja só de jogar papo fora.
Marie

Karen disse...

Amor!
Que palavra sensacional, faz-nos acordar mais cheios de vida, entusiasmados, e esperançosos, não é?!
Acho que estou vivendo um momento ímpar, de amor... e haja inspiração, não é?!

Belo blog!!! bjos.

Claudinha disse...

Logo estarei voltando das ferias...obrigada Karen pela visita!
beijos a todas!!!!
Desculpem a falta de acentos, note do maridao...todo diferente....