quinta-feira, 5 de março de 2009

A vida que passa

Ver o mundo passar,
Girar, surpreender
E às vezes não se reconhecer.

O que se espera para viver
Pode passar sem tempo para se ver
Que o mundo não para e a vida passa.

O que fica é o que se guarda
Se cultiva e se perpetua
Sem medo, sem arrependimentos
Mesmo que apenas na memória.

Um comentário:

Silvestre Gavinha disse...

A memória é nosso jeito de ser eternos.
Lindo isso menina.
Beijo enorme.
Marie
PS. Não há jeito de esquecer que você tem a mesma idade de meu André e se mostra sempre tão mais madura emocionalmente. Mulheres!!!!