sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Silêncio

O silêncio que por vezes fala, a palvra que silencia.
Contraditórios que dão rumo ao que cada um vivencia.
Esperam pela noite, pelo sono que chega
E invade e entorpece e mais uma vez,
Silencia.
Adormecem.
De tanto saber e conhecer, aceitam, convidam, silenciam.
Silêncio.
Vai raiar o dia.

3 comentários:

Silvestre Gavinha disse...

Que coisa mais linda!!!!

Claudinha disse...

Obrigada Marie!
Olhando agora, acho que posso melhorar o formato, por assim dizer...depois vc me fala o que vc achou
bjos

Silvestre Gavinha disse...

Melhor o que já era bom.
Nem precisava.Continua.