terça-feira, 24 de novembro de 2009

Do que acontece

A inconstância perturba. Ou seria a constante dissimulada que lhe aflige a consciência? É como olhar-se no espelho e descobrir o que há muito tenta esconder. Lidar com várias perspectivas e expectativas também pode ser uma forma de fuga. De si mesma, do que não alcança, do que não atinge. Altos e baixos. Nó na cabeça. E hoje é só terça-feira.

2 comentários:

Sergio Storino disse...

Oi Claudinha,
Você voltou a escrever!
Bom pra você e pra nós, seus leitores.
Um abraço

Claudinha disse...

Oi Sergio!
Fico feliz com os termos "seus leitores" afinal, é por isso que escrevemos, certo?