quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Sobre Marias que existem por aí

Essa é a história da Maria, mulher igual a muitas que andam por aí. Uns dizem que Maria não é feliz.
Mas Maria é feliz, e o melhor, já sabia que seria. O problema é que muitos, nessa era de todo mundo saber da vida (superficial) de todo mundo, às vezes confundem discrição com ausência de alegria.

Onde todos compartilham as supostas vidas perfeitas, Maria segue sem neuras, vivendo sua vida com quem interessa, e não com e para a maioria. Vez que outra Maria se depara com alguma ironia, algumas almas frias que insistem em minar sua sintonia, sua aura de quem vive sem se importar com o que não lhe traz simpatia. Intimidade é algo que traz e mostra só a quem interessa e merece dela participar, e não se importa se os outros tentam assim adivinhar o que se passa dentro dela. Os que a conhecem de forma real, sabem que como ela e com ela, vida melhor, não tem igual. E a recíproca é verdadeira, tais quais suas amizades e realidades bem verdadeiras. Existem muitas Marias, muitos Joãos assim. E pra cada Maria e cada João que são felizes e sabem que sim, existem muitos fulanos que gostariam de ser um tiquinho feliz assim, mas às vezes não conseguem, ou pior, não merecem. Mas isso pra Maria não faz diferença, não fica pensando e nem ocupando seu tempo com coisas assim. O que ela mais gosta mesmo é de seguir sorrindo pra quem importa, e fim.

Um comentário:

Eric Jhon disse...

Por mais Marias e Joões assim.