quarta-feira, 20 de novembro de 2013

O meu lugar

Do tempo que às vezes insiste em passar mais rápido do que deveria
Tira e espreme toda a alegria e o entusiasmo
Por encontrar-se no lugar em que sempre deveria ter estado
Desde o princípio e o começo de tudo
Desde quando encontrou a primeira palavra e viu nela
Como quem assiste ao primeiro nascer do sol
O sentimento de total paz e felicidade
E encontro do que é seu
Tão seu que decide dividir com o mundo
Já que tanto sentimento transborda
E transcende
E invade e precisa de espaço
De outros olhares e outros saberes
Porque a palavra encontra
Em cada paragem e em cada encontro
Um novo sentido
Um novo estrondo
Um velho suspiro
O silêncio de espanto e o riso do novo
De ser, sentir e viver.
Com todo o coração e com toda alma.
Que agora se acalma mas nunca mais se cala.

Nenhum comentário: